quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Cinquentenário do Brufense Atlético Clube

.

O Brufense Atlético Clube completou no passado dia 31 de Janeiro, 50 anos de vida ao serviço do desporto. A direcção do clube não deixou passar em claro a data, tendo para o efeito realizado no passado sábado, 17 de Fevereiro, uma festa comemorativa das bodas de ouro, que juntou antigos presidentes do clube e dirigentes da colectividade, amigos, entidades civis e religiosas, com destaque entre estas últimas, do Vereador do Pelouro do Desporto e D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga.

Os convidados foram recebidos nas instalações do clube, onde foi servido um ponto de honra a que se seguiu um jantar, num restaurante da periferia da cidade.

A história do BAC, é feito de momentos altos e baixos. Começou por desenvolver a sua actividade desportiva no campo de futebol da Carvalheira, um espaço de reduzidas dimensões, construído numa bouça, arrendada para o efeito.

A primeira participação da equipa fora de portas aconteceu num torneio organizado pelo Futebol Clube de Famalicão, no Estádio Municipal, que o BAC acabaria por vencer.

Dois anos após a sua fundação, o BAC inscreveu-se na FNAT, actual INATEL. Em 1961 inscreveu-se na Associação de Futebol de Braga, onde permaneceu até 1963, altura em que suspendeu a sua actividade.

Em 1988, vinte e seis anos depois, o clube é reactivado aproveitando a construção em curso do campo de futebol no lugar de Lagarinhos, onde ainda hoje permanece. António Ortiga é o grande responsável pelo renascimento da colectividade, abandonando a presidência da colectividade 5 anos depois, sendo substituído por Amílcar Mesquita. O clube esteve novamente á beira de nova desistência. António Ortiga volta assumir os destinos da colectividade, conduzindo-o, na época de 2001/2001, à 1ª Divisão da Associação de Futebol de Braga, onde permaneceria duas épocas. Ao fim de sete anos consecutivos António Ortiga, deixa o Clube, caindo este num novo vazio, desistindo inclusive de competir em seniores.

António Andrade (Cubata) assume a presidência, competindo o clube apenas nas camadas jovens. O seu falecimento, ocorrido num acidente de viação, quando se deslocava do campo e futebol para a sua residência, atira o clube para mais uma difícil fase da sua história. Sucede-lhe, Delfim Pereira, o actual presidente da instituição, não natural de Brufe, mas um amante de futebol.

Sem comentários: