domingo, julho 30, 2006

Participantes do Trilho Urbano em Melgaço

.
Os participantes do Trilho Urbano com Raid Fotográfico, iniciativa organizada pelo Pelouro da Juventude conjuntamente com a Associação Vento Norte, aquando da Semana da Juventude, que decorreu entre 24 de Março e 1 de Abril, estiveram no fim-de-semana de 15 e 16 de Julho, na Pousada de Juventude de Melgaço. O prémio de participação então oferecido pela autarquia famalicense, consistira no pagamento integral de todas as despesas com transporte, alimentação e estadia durante um fim-de-semana numa das Pousadas de Juventude existentes em Portugal. A escolha dos participantes, todas crianças e jovens da Urbanização “Moinhos de Vento”, complexo de habitação social propriedade do município, na freguesia de Fradelos, viria a recair na Pousada de Juventude de Melgaço, inserida no Complexo Desportivo do Prado e inaugurada em 31 de Março do corrente ano. Durante o preenchido fim-de-semana de actividades, as crianças e jovens de Fradelos, acompanhadas de assistentes sociais e responsáveis da Vento Norte, puderam desfrutar dos excelentes equipamentos da Pousada e viverem emoções fortes e passeios pelo Parque Nacional da Peneda-Gerês.

sábado, julho 29, 2006

Universidade Junior chega ao fim

.
Ao longo de todo o mês de Julho, cento e um jovens de Vila Nova de Famalicão experimentaram a sensação de andar pelos corredores de uma universidade e de aprender a investigar e participar em actividades multidisciplinares. Os estudantes integraram o projecto ‘Universidade Júnior’, que no dia de ontem chegou ao fim, foi promovido pela Universidade do Porto e contou com o apoio do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. Os jovens, com idades compreendidas entre os 10 e os 18 anos, deslocaram-se todos os dias até à Universidade do Porto em transporte cedido pela autarquia famalicense, percorrendo as salas de aula e laboratórios das 14 faculdades da Universidade, espaços habitualmente reservados a professores, estudantes e investigadores do ensino superior. O apoio do município a este projecto de sucesso, tanto em termos logísticos como facultando o transporte aos alunos inscritos nas várias faculdades, reflecte a aposta da autarquia na formação superior dos jovens famalicenses, mas é também uma forma do município estimular e motivar os jovens para estudarem mais e trabalharem mais nas áreas da sua preferência. Os cursos de Verão da Universidade Júnior dão aos jovens a possibilidade de experimentarem as áreas de estudo do seu interesse através de programas estruturados de acordo com a sua faixa etária, com a duração de uma semana. Para os mais novos (alunos dos 5º e 6º anos de escolaridade) a proposta passou pelo ‘Experimenta o Verão’, um programa onde os ‘caloiros’ puderam experimentar durante toda a semana actividades multidisciplinares. Aos alunos dos 7º e 8º anos foram destinadas as ‘Oficinas de Verão’, que passou pela mesma estratégia de experimentação em áreas diferentes, mas através de pequenos projectos de trabalho. Quanto aos jovens do 9º ao 11º ano, o ‘Verão em Projecto’ traduziu-se na realização de um projecto científico (cerca de 50 à escolha) na área que mais interesse desperta. As Escolas de Línguas (Alemão, Espanhol, Francês e Inglês) e a Escola de Física completaram as actividades. Foto: DEMM – Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais

quinta-feira, julho 27, 2006

Luz verde à quota para jovens casais

.
O Conselho Municipal da Juventude, realizado hoje, 27 de Julho, aprovou por unanimidade a proposta de criação de uma quota de 20% destinada a jovens casais na alienação de habitações ou de lotes inseridos nos projectos habitacionais promovidos ou propriedade do Município. Sendo Vila Nova de Famalicão, um dos concelhos mais jovens do país, o Pelouro da Juventude visou com aquela proposta, no âmbito da promoção e concretização de uma política global e transversal de juventude capaz de conduzir sempre à satisfação das necessidades e anseios dos jovens, criar condições que possam contribuir não só para a permanência destes no concelho, mas também facilitar o acesso à habitação. A concretização prática desta medida vai obrigar agora à alteração dos Regulamentos Municipais do Concurso de Venda de Fogos a Custos Controlados de Promoção Municipal e Alienação de Terrenos ou Lotes de Terrenos Municipais. De acordo com a proposta apresentada são considerados jovens casais, todos os casais ou pessoas que, vivendo em união de facto, preencham os pressupostos constantes da Lei nº 7/2001, de 11 de Maio, com idade compreendida entre os 18 e os 30 anos ou cuja soma de idades não exceda os 55 anos.

Preço fraccionado no Parque de Estacionamento da Praça D. Maria II

.
O preço a pagar pelos utentes do Parque de Estacionamento da Praça D. Maria II, que está sob administração directa do Município, vai ser fraccionado em períodos de quinze minutos, ao invés do fraccionamento horário até aqui vigente. A proposta de fraccionamento foi aprovada por unanimidade na reunião camarária da passada quarta-feira, 26 de Julho, e resulta da entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 81/2006 de 20 de Abril, que com o objectivo de aproximar o tempo de estacionamento pago ao tempo efectivamente utilizado, obriga a que, nos estacionamentos de curta duração, até vinte e quatro horas, o preço a pagar pelos utentes dos parques de estacionamento seja fraccionado, no máximo, em períodos de quinze minutos, devendo o utente apenas pagar a fracção ou fracções de tempo de estacionamento que utilizou, ainda que as não tenha utilizado até ao seu esgotamento. Os montantes das taxas aprovadas não sofreram alterações, mantendo-se o princípio da tributação decrescente no âmbito dos fraccionamentos horários, tendo-se procurado, conforme proposta apresentada e no plano da exequibilidade, o fraccionamento igualitário.

sexta-feira, julho 07, 2006

Câmara entrega Bolsas de Estudo para o Ensino Superior

.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Armindo Costa, acompanhado pelo Vereador da Juventude, entregou, esta quarta-feira, 5 de Julho, trinta bolsas de estudo a outros tantos alunos do concelho que frequentam o Ensino Superior.

Esta medida de acção social escolar envolveu um esforço financeiro municipal de 22.500 euros, beneficiando cada aluno com 750 euros, “um valor que quase chega para pagar as propinas anuais de uma universidade pública”, como frisou, Armindo Costa.

Numa cerimónia simples, mas de grande significado para os estudantes, que marcaram presença maciça na manhã desta quarta-feira, no salão nobre da Câmara Municipal, Armindo Costa disse que “a entrega de cheques aos alunos que beneficiam de bolsas de estudo para o ensino superior simboliza apenas uma das medidas de acção social escolar promovidas pela Câmara Municipal”. E acrescentou: "Temos muitas outras medidas sociais, como o pagamento de transportes escolares e de refeições a milhares de crianças do ensino pré-escolar, do ensino básico e do ensino secundário”, e “a oferta dos manuais escolares às crianças do primeiro Ciclo, suavizando os orçamentos das famílias”.

No que diz respeito ao apoio aos alunos do Ensino Superior, o autarca salientou que, com esta medida, “o município cumpre uma das suas grandes apostas na Educação e na Juventude, prosseguindo a máxima "Educação para Todos", e proporcionando a todos a possibilidade de estudar e construir uma carreira profissional de sucesso”.

"Cada aluno recebe um subsídio no valor de 750 euros, que quase chega para pagar as propinas anuais de uma universidade pública. É dinheiro dos impostos dos Famalicenses que é aplicado na educação dos jovens que mais precisam. É a solidariedade a funcionar entre os famalicenses", sublinhou Armindo Costa, perante o contentamento dos estudantes presentes.

Recorde-se que, para beneficiar deste apoio municipal, os alunos têm de responder a determinados requisitos, nomeadamente obter aproveitamento a todas as disciplinas e manter uma condição económica difícil, com um rendimento mensal do agregado familiar igual ou inferior a 250 euros por cada elemento da família.

No final da cerimónia, a satisfação era bem visível nos rostos dos estudantes, tendo em conta que o apoio municipal vem, em muitas situações, possibilitar a continuação dos estudos.


Obs: texto em itálico extraído do site www.cm-vnfamalicao.pt

terça-feira, julho 04, 2006

Festival do Este - Conferência de Imprensa

.
O Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Organização e Junta de Freguesia de Gondifelos, apresentaram na passada sexta-feira, 30 de Junho, em conferência de Imprensa, realizada no Parque de Campismo de Gondifelos, o Festival do Este que vai aí ter lugar no próximo fim de semana (7, 8 e 9 de Julho).
.
Texto da Conferência de Imprensa
Estudos recentes sobre o exercício dos direitos de cidadania em Portugal têm concluído pela baixa propensão da população para a participação colectiva, que trespassa todas as faixas etárias e todo o espectro da acção social, desde o voluntariado cívico e humanitário, até à acção organizada com objectivos determinados nas esferas económica e politica, factores que sugerem encontrar-se o nosso país numa situação de relativo subdesenvolvimento e longe de ter esgotado o processo emancipatório da modernidade.
Impõe-se, por isso, mudar este cenário, a começar desde logo pela Juventude. Apostando-se na sua capacidade de iniciativa e de empreendorismo, apostando-se na sua capacidade criativa e de expressão.

Não nos cansamos de dizer, os jovens são uma mais valia para a sociedade e depositários da sociedade futura. A realização do Festival do Este, que hoje apresentamos à comunicação social é a prova desse nosso sentimento. Um evento, organizado por jovens e para jovens, a que a Câmara Municipal não podia, a par de outras entidades, deixar de apoiar e de incentivar, o que fez desde o primeiro momento. Um evento organizado por jovens e para os jovens, é pois a primeira característica distintiva que resulta deste Festival do Este, quando comparado com outros eventos do género que se realizam na nossa região. É certo que há, felizmente, muitos eventos organizados por jovens e para jovens na nosso concelho, mas nenhum atinge a envergadura desta iniciativa, como o demonstram os meios humanos que estão a ser empregues e os meios financeiros aplicados, cujos custos directos ultrapassam os 40.000,00 €. Naturalmente que outros objectivos são prosseguidos:

  • Revitalizar um espaço de excelência para a realização deste tipo de eventos, como é o Parque de Campismo de Gondifelos.
  • Permitir a comunicação e o relacionamento humano, através de um dos meios mais capazes e mais simples - a música;
  • Descentralizar a realização de grandes eventos culturais, maioritariamente na cidade, para uma freguesia no limite do concelho;
  • Concretizar desde logo alguns melhoramentos naquele recinto, mormente em termos de limpeza e arranjo das infra-estruturas.

Os três dias do Festival do Este, que decorrerão entre os dias 7 e 9 de Julho, tem, naturalmente um forte incidência na música, destacando-se os concertos dos DEALEMA, uma das bandas mais representativas do Hip Hop nacional, na noite de sexta-feira e os EZSPECIAL, conhecida e multi-galardoada banda portuguesa, na noite de Sábado. Pelo palco do Parque de Campismo de Gondifelos, vão ainda passar as Tunas Académicas da Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão e da Faculdade de Economia do Porto, ambas no dia arranque do Festival. Fora dos concertos e pela noite dentro, os jovens vão poder vibrar com as misturas de conhecidos DJ,s nacionais: Frank Maurel, Kika Lewis, F. Martins e Overoule. Mas este Festival de Verão é muito mais do que música. Os espectadores, que podem acampar livremente sem qualquer custo adicional, vão poder desfrutar do humor de Miguel “7 Estacas” e Domingos Moça, respectivamente nas noites de sexta-feira e sábado. Durante as manhãs e as tardes, o Festival do Este, proporciona ainda a todos os seus participantes a prática de actividades radicais como o rappel, slide, escalada, canoagem, passeio de BTT, entre outras). Destaque ainda para a realização vários wokshop’s sobre Hip Hop, Boddy Combat, Ritmix, Vida Sá, etc… Não queremos rivalizar com outros festivais, nem na dimensão, nem no formato. Não queremos ser mais um festival de verão. Queremos sim, afirmar o Festival do Este, como um festival diferente que vai para além da música; Queremos sim, afirmar o Festival do Este, como um festival que não prossegue o lucro; Queremos sim, afirmar o Festival do Este, como um festival alternativo; Queremos sim afirmar o Festival do Este, como um festival acessível às bolsas de todos os jovens.

Delegação de competências nas Juntas de Freguesia

.
Na sua reunião da passada sexta-feira, 30 de Junho, a Assembleia Municipal aprovou por unanimidade a proposta de delegação de competências nas Juntas de Freguesia do concelho, nos domínios dos abrigos de passageiros e de mobiliário urbano. Com esta deliberação, as freguesias do concelho vão poder celebrar contratos de locação ou comodato de mobiliário urbano e abrigos de passageiros com empresas e outras instituições, visando a colocação daqueles equipamentos como contrapartida da cedência dos espaços para afixação de mensagens publicitárias. No mandato autárquico anterior, o procedimento tinha sido adoptado pelas Juntas de Freguesia de Joane e de Vermoim, a primeira nas duas vertentes referida e a segunda na área dos abrigos de passageiros. Esta medida insere-se na política descentralizadora prosseguida pela Câmara Municipal, promovendo a delegação de competências nas Juntas de Freguesia do concelho, entidades mais próximas dos cidadãos e com melhor conhecimento de causa, no sentido de responder mais facilmente às suas necessidades.

domingo, julho 02, 2006

Complexos Habitacionais do Municipio recebem visita da Câmara de S. João da Madeira

.
Os Complexos Habitacionais das Lameiras, Cal (Calendário) e Moinhos de Vento (Fradelos), receberam na passada quarta-feira, 28 de Junho, uma delegação da Câmara Municipal de S. João da Madeira, chefiada pela Drª Fátima Roldão, Vereadora da Habitação. A visita promovida pela AEP – Associação Empresarial de Portugal, insere-se no âmbito do PRONADI - Programa Nacional de Qualificação de Quadros Dirigentes e Chefias Intermédias das Autarquias Portuguesas, uma acção de formação direccionada para chefias da Câmara Municipal de S. João da Madeira que tem como objectivos colmatar as lacunas existentes, na formação de quadros dirigentes e das chefias intermédias, assegurar o desenvolvimento de competências necessárias para o exercício de uma função qualificada; promover a actualização e a qualificação profissional e aumentar a eficácia e eficiência dos serviços. A escolha da autarquia famalicense, por parte da Associação Empresarial de Portugal, foi justificada pela “exemplaridade” do trabalho desenvolvido no âmbito da Habitação Social, cujas boas práticas, saberes e experiências merecem ser partilhadas neste importante domínio da intervenção autárquica. Esta visita, que foi acompanhada por Jorge Paulo Oliveira, vereador da Habitação da autarquia famalicense, incidiu nas questões do acompanhamento social, na reabilitação do património edificado, modelos de construção para arrendamento social adoptados e a gestão partilhada dos mesmos com as respectivas associações de moradores.

Urbanização das Lameiras com nova imagem

.
Estão concluídas as obras de requalificação da urbanização das Lameiras, um complexo de habitação social, localizado no centro da cidade de Vila Nova de Famalicão. As obras que serão inauguradas no Dia da Cidade, 9 de Julho – em que se assinala o 21.º aniversário da elevação de Famalicão a cidade – vieram trazer uma nova imagem a este complexo habitacional e zona envolvente. A colocação de novos e modernos candeeiros, desenhados pelo arquitecto Siza Vieira, é um dos pontos do conjunto de obras de reabilitação urbanística, levadas a cabo. A empreitada efectuada ao abrigo do programa municipal “Mudar de Casa, Mudar de Vida”, atingiu um investimento municipal de cerca de 300 mil euros e implicou, para além da colocação da iluminação, a redefinição das zonas de estacionamento, a criação de zonas verdes e a ampliação das áreas destinadas aos peões. Refira-se que o Complexo Habitacional das Lameiras é composto por 290 habitações, aí vivendo cerca de 1500 pessoas, sendo que o espaço exterior envolvente encontrava-se bastante degradado e desorganizado, estando sistematicamente ocupado com estacionamento selvático, danoso e anárquico. A conclusão desta intervenção vem trazer não só uma melhoria da qualidade de vida dos famalicenses, que habitam naquela zona da cidade, mas também uma nova imagem e funcionalidade, que tornam aquele local mais bonito e agradável, e consequentemente mais competitivo o comércio tradicional ali instalado.