sexta-feira, julho 07, 2006

Câmara entrega Bolsas de Estudo para o Ensino Superior

.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Armindo Costa, acompanhado pelo Vereador da Juventude, entregou, esta quarta-feira, 5 de Julho, trinta bolsas de estudo a outros tantos alunos do concelho que frequentam o Ensino Superior.

Esta medida de acção social escolar envolveu um esforço financeiro municipal de 22.500 euros, beneficiando cada aluno com 750 euros, “um valor que quase chega para pagar as propinas anuais de uma universidade pública”, como frisou, Armindo Costa.

Numa cerimónia simples, mas de grande significado para os estudantes, que marcaram presença maciça na manhã desta quarta-feira, no salão nobre da Câmara Municipal, Armindo Costa disse que “a entrega de cheques aos alunos que beneficiam de bolsas de estudo para o ensino superior simboliza apenas uma das medidas de acção social escolar promovidas pela Câmara Municipal”. E acrescentou: "Temos muitas outras medidas sociais, como o pagamento de transportes escolares e de refeições a milhares de crianças do ensino pré-escolar, do ensino básico e do ensino secundário”, e “a oferta dos manuais escolares às crianças do primeiro Ciclo, suavizando os orçamentos das famílias”.

No que diz respeito ao apoio aos alunos do Ensino Superior, o autarca salientou que, com esta medida, “o município cumpre uma das suas grandes apostas na Educação e na Juventude, prosseguindo a máxima "Educação para Todos", e proporcionando a todos a possibilidade de estudar e construir uma carreira profissional de sucesso”.

"Cada aluno recebe um subsídio no valor de 750 euros, que quase chega para pagar as propinas anuais de uma universidade pública. É dinheiro dos impostos dos Famalicenses que é aplicado na educação dos jovens que mais precisam. É a solidariedade a funcionar entre os famalicenses", sublinhou Armindo Costa, perante o contentamento dos estudantes presentes.

Recorde-se que, para beneficiar deste apoio municipal, os alunos têm de responder a determinados requisitos, nomeadamente obter aproveitamento a todas as disciplinas e manter uma condição económica difícil, com um rendimento mensal do agregado familiar igual ou inferior a 250 euros por cada elemento da família.

No final da cerimónia, a satisfação era bem visível nos rostos dos estudantes, tendo em conta que o apoio municipal vem, em muitas situações, possibilitar a continuação dos estudos.


Obs: texto em itálico extraído do site www.cm-vnfamalicao.pt

Sem comentários: