segunda-feira, outubro 30, 2006

III Festival de Tunas Camilo Castelo Branco

.
Programa
Dia 3 de Novembro Sexta-feira 18h00 Recepção das Tunas na Universidade Lusíada 19h00 Reunião de Magisters 19h30 Jantar 21h30 III CCB - Festival de Tunas Camilo Castelo Branco - Casa das Artes 24h00 Diversão Nocturna Dia 4 de Novembro Sábado 12h00 Almoço 15h00 Recepção oficial na Câmara Municipal de Famalicão 15h30 Convívio/Visita à cidade 19h30 Jantar 21h30 III CCB - Festival de Tunas Camilo Castelo Branco - Casa das Artes 01h00 Diversão Nocturna
Tunas a Concurso
Augustuna - Tuna Académica da Universidade do Minho Estudantina Académica do ISEL Infantuna Cidade de Viseu TAFEP - Tuna Académica da Faculdade de Economia da Universidade do Porto Tuna Académica do Instituto Superior de Engenharia do Porto - ISEP Tuna do Distrito Universitário do Porto Tuna Universitária de Beja
Artistas convidados
O guitarrista Manuel d'Oliveira acompanhado ao piano por Paulo Barros
Apresentação
Grupo de Jograis da Universidade do Minho Organização
Tuna Académica da Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão com o Patrocínio do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal

sábado, outubro 28, 2006

Primeiro ano de mandato sob o signo da obra feita

. Polidesportivo do Pinheiral, construído ao abrigo do Programa Municipal "Mudar de Casa, Mudar de Vida"
O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Armindo Costa, completa na próxima segunda-feira, dia 30 de Outubro, um ano, após o início do seu segundo mandato à frente dos destinos do município e vai assinalar a data com a inauguração de algumas das obras efectuadas na cidade e em diversas freguesias do concelho. 15h30 Polidesportivo e Zona Verde do Pinheiral, na freguesia de Antas 16h00 Requalificação Urbanística da zona envolvente à Igreja Paroquial de Seide S. Paio 16h30 Polidesportivo da Candieira em Ribeirão 17h15 Posto de Turismo, no Topo Sul da Praça D. Maria II, em Vila Nova de Famalicão Para o presidente da Câmara Municipal “estas são apenas algumas das obras concluídas durante este ano, que beneficiam directamente as populações, aumentando a sua qualidade de vida e o seu bem-estar”. “São infra-estruturas desportivas, sociais e de lazer que vão servir as pessoas, nos mais diversos domínios”, acrescentou. O novo recinto polidesportivo do Pinheiral, localizado no Loteamento Municipal Joaquim Malvar, em Antas, irá servir as cerca de 100 famílias que vivem neste complexo habitacional e também a população desta freguesia, num investimento superior a 130.000 €. Esta infra-estrutura está dotada de bancadas, novas zonas de circulação devidamente pavimentadas e uma zona verde onde foram plantados Pinheiros Mansos e um sistema de rega automática. Refira-se que a construção deste tipo de equipamentos, insere-se na política habitacional camarária, de dotar os empreendimentos habitacionais, de zonas de lazer destinadas aos seus moradores, nelas se incluindo, sempre que possível, zonas desportivas próprias. Assim, no âmbito da execução do Programa Municipal “Mudar de Casa, Mudar de Vida”, foram construídos polidesportivos no Loteamento da Quinta do Passal (Avidos), Urbanização da Cal (Calendário) e Urbanização Moinhos de Vento (Fradelos). O polidesportivo do Complexo Habitacional das Lameiras, sofreu profundas obras de renovação e o equipamento do Loteamento Municipal de Pitelas, foi dotado de balneários de apoio. Para a Urbanização das Austrálias (Outeiro – Requião) está também prevista a execução de uma zona desportiva.

quinta-feira, outubro 26, 2006

Casa da Juventude

.
Por proposta do Pelouro da Juventude, a Câmara Municipal deliberou na sua reunião de hoje, a abertura de concurso limitado sem publicação de anúncio, tendente à realização de obras de requalificação da Escola Primária do Castanhal, na freguesia de Brufe, tendo em vista a sua adaptação para a instalação provisória da Casa da Juventude. O executivo camarário, dada a impossibilidade prática de concretizar a instalação desta infra-estrutura no Edifício da Família Sousa Fernandes, já que se encontra pendente um processo expropriativo do rés-do-chão daquela edificação, decidiu avançar para a instalação provisória daquela infra-estrutura (um dos compromissos eleitorais da coligação) que representa uma velha aspiração da juventude famalicense. Na proposta submetida a apreciação, o executivo justifica aquela opção com o facto de a Casa da Juventude dever ser interpretada “…sobretudo como um espaço político, mais do que um espaço físico, impulsionador de toda a acção e iniciativa de juventude, que tutele toda a acção, dinâmica e organização inerente à implementação das políticas autárquicas de juventude” e que, com esta instalação, ainda que a título provisório, “… permitirá desde logo, criar novas e melhores condições de valorização da capacidade criativa e de iniciativa dos jovens, de mobilidade, intercâmbio, conhecimento e novas experiências, promovendo uma cultura de ociosidade saudável e de desenvolvimento humano, social e cultural dos jovens famalicenses”. Ainda que as instalações provisórias não possuam a dimensão projectada para a Casa da Juventude definitiva, o novo espaço permitirá desde logo receber um centro de documentação e de informação juvenil, possibilitar a realização de reuniões das associações que não possuam sede, acolher as reuniões do Conselho Municipal de Juventude, acesso a uma videoteca, audioteca e Internet e desenvolver todo um conjunto de iniciativas desde workshops, acções de formação, exposições, etc … A experiência colhida na gestão destas instalações provisórias servirá ainda para aprimorar o modelo de gestão da futura e definitiva Casa da Juventude. A escolha da Escola Primária do Castanhal justifica-se pelo facto de estar inserida no perímetro urbano da cidade, primar por uma boa localização e acessibilidade, aproveitando um edifício tão característico, extraordinário e desocupado.

quarta-feira, outubro 25, 2006

Mau tempo adia poda de árvores na Avenida 25 de Abril para os dias 26, 27 e 30 de Outubro

.

Devido ao mau tempo, que tem assolado o concelho de Vila Nova de Famalicão, ao longo da última semana, a acção de poda de árvores que estava prevista para a Avenida 25 de Abril, no centro da cidade, sofreu alguns atrasos. Assim, a operação vai ocorrer nos próximos dias 26, 27 e 30 de Outubro, das 07h30 às 18h00, provocando diversos condicionamentos ao tráfego automóvel, nesta artéria. ALTERAÇÕES AO TRÂNSITO Dia 26 (Quinta-Feira)

  • Encerramento do trânsito no sentido poente-nascente, entre o Parque 1º de Maio e o cruzamento com a Rua Ernesto Carvalho.
  • Estacionamento proibido em ambas as faixas de rodagem.
  • Nas ruas Barão da Trovisqueira e Júlio de Araújo a circulação passa a ser em sentido inverso

Dia 27 (Sexta-Feira)

  • Encerramento do trânsito no sentido nascente-poente, entre o cruzamento com a Rua Ernesto de Carvalho e a Praça 9 de Abril.
  • Estacionamento proibido em ambas as faixas de rodagem.
  • A Rua Júlio de Araújo passa a circular em sentido inverso.

Dia 30 (Segunda-Feira)

  • Encerramento do trânsito no sentido nascente-poente, entre o cruzamento com a Rua Adriano Pinto Basto e a Praça 9 de Abril.
  • Estacionamento proibido em ambas as faixas de rodagem.

terça-feira, outubro 24, 2006

VII Famalicão-Joane e IV Vermoim-Joane

.
Bruno Saramago (2º), Youssef Kalam (1º), Licínio Pimentel (3º) e António Pinto
Marina Bastos(2ª), Claudia Pereira (1ª) e Marisa Barros (3ª)
O marroquino Youssef Kalam, do Sporting Lisboa e Benfica e a joanense Claudia Pereira, do Sporting Clube de Braga foram os grandes vencedores da VII Edição da Prova de Atletismo Famalicão-Joane, organizada pela Associação Teatro Construção (ATC) que contou com a colaboração, entre outras entidades, da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, repetindo os resultados alcançados na edição do ano passado. Não obstante as condições atmosféricas que se verificaram ao longo de todo o dia do passado domingo, dia 22 de Outubro, não terem sido as melhores, a iniciativa do ATC saldou-se, uma vez mais, num enorme sucesso. Este evento desportivo que se assume como uma das grandes provas no calendário do atletismo nacional onde marcam habitualmente presença atletas de renome nacional e internacional é, simultaneamente, uma prova de cariz popular atraindo a sua componente não competitiva (caminhada e corrida Vermoim-Joane) milhares de pessoas de todas as idades. Indiscutivelmente este evento coloca Vila Nova de Famalicão e o Distrito de Braga no mapa do Desporto Nacional, promovendo a modalidade e homenageando os grandes atletas portugueses (este ano o reconhecimento do ATC recaiu no atleta olímpico e campeão europeu António Pinto), tudo transformado numa jornada de convívio e de exemplar apelo à participação da população para a necessidade de criar hábitos de prática desportiva regular, sinónimo de saúde e de qualidade de vida.

domingo, outubro 22, 2006

AZIMUTE - A Reforma da Rede de Urgências

. Falar de urgências é falar de emergências, é falar de momentos de aflição, de ansiedade, de angústia e de desassossego. É falar de uma corrida contra o tempo, é falar de salvação ou de morte. Qualquer reforma governativa nesta área será, assim e sempre, facilmente objecto de contestação social, não chegando, porém e por si só esta circunstância, para explicar as manifestações de descontentamento ao Processo de Requalificação das Urgências. Existem outros factores. Um discurso governativo excessivamente frio, numérico e economicista, incompatível numa área que requer sensibilidade, aliado a um desconhecimento do custo da reforma da nova rede de urgências e da verificação das condições para o seu avanço, em torno dos imprescindíveis e novos recursos humanos e logísticos. A impossibilidade de a Comissão Técnica de Apoio elaborar um estudo de forma livre, ferindo à nascença a sua credibilidade, atenta a obrigatoriedade de cumprir escrupulosamente as orientações do despacho ministerial da sua nomeação. A manifesta contradição entre os compromissos assumidos pelo Ministério da Saúde e a defesa do estudo técnico encomendado, em municípios como por exemplo Santo Tirso, Montijo, Vieira do Minho e Oliveira de Azeméis. A contradição entre os investimentos recentes em unidades de urgência hospitalar e a determinação, agora, do seu encerramento, como acontece nos Hospitais de Peso da Régua e Ovar. A tentativa de iludir os portugueses de que o encerramento de 14 urgências hospitalares seria compensada com a criação de 25 novas unidades, quando efectivamente estas não passam de unidades básicas em Centros de Saúde que nunca poderão preencher as funções dos serviços de urgência hospitalar que encerram. As patentes debilidades e insuficiências do Relatório elaborado por onze peritos, ao deixar um milhão de portugueses a mais de 45 minutos de um serviço de urgência, ao não ponderar da mesma maneira os próprios critérios de avaliação avançados, a inconsideração de factores como a sazonalidade e a mobilidade em alguns concelhos, a ausência de orientações sobre as especialidades dos profissionais de saúde que deverão trabalhar nos serviços de urgência básica, a desconsideração do trabalho de voluntariado no transporte de doentes, a falta de justificação técnica para a existência de três níveis de diferenciação das unidades de urgência, o esquecimento dos hospitais de parceria público-privada e a omissão de importantes ponderáveis como a escassez de médicos especialistas em grandes áreas geográficas, o perfil do utilizador do serviços de urgência, as elevadas taxas de reinternamentos e o facto do recurso não urgente se verificar em mais de 50% dos utentes dos SU. Artigo publicado no semanário “Opinião Pública”, edição de 20 de Outubro de 2006.

sexta-feira, outubro 20, 2006

Bar Académico (BA)

.
O espírito universitário famalicense fortalece-se de ano para ano. Desde quarta-feira, dia 18 de Outubro, os universitários passaram a dispor de um novo espaço de encontro e de confraternização.
.
O BA (Bar Académico) da Associação Académica da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, foi ontem formalmente inaugurado, numa cerimónia que contou com a presença do Presidente da Direcção da ESSVA (Prof. Doutor Almeida Dias) e do Vereador da Juventude. O novo espaço situado na Urbanização da Vila Arminda (próximo das Escola Camilo Castelo Branco, Júlio Brandão e D. Sancho I), resulta do trabalho associativo, irreverente mas criativo, que tem efectivamente contribuído para a projecção e animação da cidade e para uma ligação, cada vez mais afectiva, entre a comunidade famalicense e as instituições educativas que representam.

quinta-feira, outubro 19, 2006

Interrupção de Trânsito

.

A VII Edição da Prova de Atletismo “Famalicão – Joane”, e IV “Vermoim – Joane”, organizado pela Associação Teatro Construção, com a colaboração e apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão; Associação de Atletismo de Braga; Guarda Nacional Republicana, Policia de Segurança Pública; Policia Municipal de Vila Nova de Famalicão, Bombeiros Voluntários de Famalicão, Bombeiros Famalicenses e Corpo Nacional de Escutas, implicará no próximo Domingo, dia 22 de Outubro, entre as 09.30 horas e as 13.00 horas a interrupção, por longos períodos de tempo, da circulação rodoviária, das seguintes artérias:

  • Avenida Marechal Humberto Delgado (Sentido sul/norte);
  • Avenida do Brasil;
  • Estrada Nacional 206 entre Vila Nova de Famalicão e a Vila de Joane (Rotunda da VIM);
  • Rua de Santo Amaro; Largo de S. Bento, Largo 3 de Julho, Rua de S. Bento e Avenida 25 de Abril (Vila de Joane).

terça-feira, outubro 17, 2006

Exposição "75 Anos de Guidismo em Portugal"

.
A Associação Guias de Portugal (www.agpguidismo.com) está a assinalar os seus 75 anos de existência. As comemorações iniciaram-se no passado sábado, dia 14 de Outubro, com a abertura da Exposição “75 Anos de Guidismo em Portugal”, no Instituto de Estudos da Criança, na cidade de Braga, certame em que participam as 1ªs Companhias de Vila Nova de Famalicão, Riba de Ave e Joane. A Associação Guias de Portugal (AGP) é uma associação de formação e educação de raparigas pelo método de Baden-Powell, independente sobre os pontos de vista partidário, administrativo, confessional e aberta a todas que nela desejem ingressar, sem qualquer discriminação e tem como objectivo a formação e o desenvolvimento integral das raparigas e jovens mulheres, os quais se propõe atingir através da vivência de quatro constantes: vida em patrulha, vida ao ar livre, compromisso e progressão. A AGP iniciou a sua actividade em 1931 e desde então promove o Guidismo em todo o território nacional. Em Junho de 1975, é aceite como membro efectivo da Organização Mundial das Guias (WAGGGS), na 22ª Conferência Mundial, realizada em Inglaterra. Dez anos mais tarde, em 1985, a Associação vê reconhecida pelo Governo a sua utilidade pública. Em 1992, foi-lhe atribuído o Prémio Olave, a mais alta distinção da WAGGGS, pelo trabalho desenvolvido no acolhimento aos refugiados da guerra da Bósnia. Aquando das comemorações dos 70 anos, no ano de 2001, a Associação foi condecorada como membro honorário da Ordem de Mérito. A AGP foi membro fundador do Conselho Nacional da Juventude, do Movimento Tabaco ou Saúde e é membro do Conselho Consultivo da Comissão para a Igualdade dos Direitos das Mulheres.

terça-feira, outubro 10, 2006

Trânsito e Estacionamento Condicionado na Avenida 25 de Abril

.
A operação de poda ás árvores existentes ao longo da Avenida 25 de Abril, implicará as seguintes alterações de trânsito, entre os dias 16 e 21 de Outubro, das 7h30 ás 18h00:
Dia 16 (Segunda-Feira)
- Encerramento do trânsito no sentido nascente/poente, entre a entrada do Centro de Saúde e a Estação de caminhos-de-ferro, circulando os dois sentidos de trânsito na faixa contrária. - Estacionamento proibido em ambas as faixas de rodagem.
Dia 17 (Terça-Feira) - Encerramento do trânsito no sentido nascente/poente, entre o Parque 1º de Maio e a entrada do Centro de Saúde. - Estacionamento proibido em ambas as faixas de rodagem.
Dia 18 (Quarta-Feira) - Encerramento do trânsito no sentido poente/nascente, entre o Parque 1º de Maio e o cruzamento da Rua Ernesto Carvalho. - Estacionamento proibido em ambas as faixas de rodagem. - As ruas Barão da Trovisqueira e Júlio de Araújo passam a circular em sentido inverso. Dia 19 (Quinta-Feira) - Encerramento do trânsito no sentido nascente/poente, entre o cruzamento da Rua Ernesto de Carvalho e a Praça 9 de Abril. - Estacionamento proibido em ambas as faixas de rodagem. - A Rua Júlio de Araújo passa a circular em sentido inverso. Dias 20 e 21(Sexta-Feira e Sábado) - Encerramento do trânsito no sentido nascente/poente, desde o cruzamento da Rua Adriano Pinto Basto e a Praça 9 de Abril. - Estacionamento proibido em ambas as faixas de rodagem.
.

AZIMUTE - Protestos e Silêncio

. A vontade de criar um sistema de contra-poderes e de auto-limitação do próprio Estado, conduziria, em 1976, à institucionalização do Poder Local Democrático. Depois de quase cinco décadas de absoluto controlo político, administrativo e financeiro do Governo sobre os municípios, seguiram-se trinta anos de indesmentível evolução e desenvolvimento de Portugal e da sociedade portuguesa. Não obstante as autarquias assumirem um papel ímpar neste desenvolvimento, urge remodelar o seu modelo de gestão, tornando-o mais rigoroso, mais criterioso, mais eficaz, mas simultaneamente mais flexível, mais moderno e mais transparente. Nada disso é alcançável com a proposta de Lei das Finanças Locais do Governo Socialista. Pior, desrespeita a autonomia e a dignidade dos municípios, valores consagrados na Constituição da República Portuguesa e, castra a capacidade das autarquias responderem cabalmente aos anseios das populações. Na última sessão da Assembleia Municipal, PSD, CDU e BE, subscreveram autonomamente “Votos de Protesto” à Proposta de Lei do Governo. Os deputados municipais do Partido Socialista limitaram-se a votar contra. Não defenderam a proposta governativa, nem contra atacaram os argumentos das demais bancadas. Por três grandes ordens de razões, não é de estranhar tamanho silêncio. Primeiro, para o PS local, os interesses das populações nunca se sobrepuseram aos interesses do partido. Segundo, a proposta de Lei do Governo é, em muitos dos seus múltiplos aspectos negativos, absolutamente indefensável. Terceiro, a proposta do Governo, é aquela que melhor serve a estratégia nacional e concelhia de conquista do poder municipal nas próximas eleições autárquicas. O PSD é maioritário no poder local e detêm as principais cidades do país. Em 2009, as eleições autárquicas e legislativas realizam-se no mesmo dia. Ora, quanto maior for a debilidade dos autarcas social-democratas, fruto do cerco que lhe está a ser montado, maior serão as possibilidades de serem afastados do poder. Os riscos desta estratégia falhar são pequenos. O país já se habituou às sempre inconsequentes ameaças da Associação Nacional de Municípios Portugueses, a solidariedade entre autarcas não vai, regra geral, além do discurso, a liderança nacional do PSD continua a navegar em águas agitadas, a opinião pública dominante sobre os autarcas é injustamente desfavorável e os eleitos locais do PS, conseguirão passar ao lado desta crise, fruto dos investimentos directos do Governo nos seus municípios e do financiamento discricionário de verbas do Orçamento de Estado como está a ocorrer no presente ano. O mínimo de clarividência política é suficiente para se chegar a esta conclusão.
.
OBS: Artigo publicado no semanário "Opinião Pública", edição de 6 de Outubro de 2006.