sexta-feira, abril 13, 2007

A Geração Politica no Futuro

.
Nuno Ilhão (JP), Hugo Mesquita (JSD), Oliveira Geão (Cidade Hoje), Luís Moniz (JS), Sílvio Sousa (JCP) e Hélder Pereira (BE).

Será a Geração Politica no Futuro melhor que a Geração Presente? Estará melhor preparada para gerir os destinos do país? Será capaz de responder eficazmente aos grandes desafios que se colocam a Portugal? Estará mais bem formada do ponto de vista dos valores e da prática democrática? Qual o papel reservado às Juventudes e Partidos Políticos na construção de um futuro melhor? Que soluções e caminhos devem ser percorridos? …

Foi a estas e a muitas outras questões que, Hugo Mesquita (Juventude Social Democrata), Luís Moniz (Juventude Socialista), Sílvio Sousa (Juventude Comunista), Nuno Ilhão (Juventude Popular) e Hélder Pereira (Bloco de Esquerda), todos jovens dirigentes políticos concelhios, deram ou procuraram dar resposta naquele que foi o segundo Debate das Juventudes Partidárias, desta feita subordinado ao tema “A Geração Política no Futuro”, inserido na programação da Quinzena da Juventude, um debate moderado pelo jornalista Oliveira Geão, da Rádio Jornal Cidade Hoje e que decorreu na passada quarta-feira.

Do debate, não obstante as divergências ideológicas, os diferentes entendimentos sobre as medidas a encetar e as discrepâncias sobre a forma como cada Juventude Partidária encaram vários fenómenos políticos, económicos, sociais e culturais, entre eles o da globalização, assistiu-se a um consenso generalizado em alguns pontos das intervenções proferidas: a importância vital que a juventude assume e que sempre assumiu na mudança de mentalidades, a sua capacidade de intervenção cívica e política e a certeza de que a Geração Política no Futuro estará necessariamente melhor preparada, em todos os sentidos, para gerir os destinos do país e construir uma sociedade mais democrática, mais justa e mais solidária que a Geração Política do Presente.

Sem comentários: