segunda-feira, junho 25, 2007

Pista Ciclável na antiga ligação ferroviária

.

Estão já em curso as obras de adaptação da plataforma da antiga ligação ferroviária Famalicão-Póvoa de Varzim a Pista Ciclável, que deverão estar finalizadas nos próximos 30 dias.

Concluído que se encontra o Estudo Prévio de Arranjo Paisagístico elaborado pela empresa Agrária Verde, via adjudicação da EPE REFER e, enquanto as Câmaras Municipais de Vila Nova de Famalicão e da Póvoa de Varzim, preparam os respectivos projectos de execução, acordaram estas em:

  • Desenvolverem todos as diligências necessárias à compatibilização e harmonização dos referidos projectos de execução;
  • Apresentarem uma candidatura conjunta no âmbito do novo quadro comunitário de apoio (QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional), na vertente da valorização territorial;
  • Disponibilizarem ao público, no mais curto espaço de tempo, a plataforma da antiga via ferroviária, transformando-a transitoriamente numa pista ciclável com condições de segurança, comodidade e atractividade enquanto não avançam, em definitivo, as obras de construção da ecopista.

São estas obras que a autarquia famalicense já iniciou e que se irão prolongar por um período estimado de 45 dias, consubstanciando as seguintes acções:

  • Limpeza de lixo e entulho acumulado ao longo do traçado, desmatação e limpeza selectiva de vegetação;
  • Correcção de situações de degradação visual e erradicação de construções, acessos e ocupações ilegais do património público ferroviário;
  • Regularização do piso da plataforma da via, recorrendo-se inclusive à colocação de saibro, sua compactação e implementação de esquemas de condução e drenagem de águas pluviais;
  • Colocação de guarda-corpos nas pontes de forma a minimizar o risco efectivo e percepcionado pelos utentes da pista;
  • Tratamento dos taludes, com especial incidência nos taludes em escavação, de forma a evitar desmoronamento de terras;
  • Colocação de barreiras físicas nas entradas/saídas do troço e cruzamentos com a rede viária vicinal, municipal e nacional de forma a impedirem a circulação de automóveis;
  • Implementação de sinalização vertical e horizontal, de perigo e proibição, nos cruzamentos da pista ciclável com a rede viária vicinal e municipal, incluído o recurso a lombas redutoras de velocidade;
  • Colocação de sinalética direccional e recuperação da antiga sinalética ferroviária existente.

Inaugurado oficialmente no dia 12 de Junho de 1881, o ramal ferroviário de Famalicão, concessionado à denominada Companhia dos Caminhos de Ferro do Porto à Povoa e Famalicão (PPF), encerrou ao tráfego de passageiros e mercadorias, no primeiro dia Janeiro de 1990, à imagem do que há época aconteceu em vários troços ferroviários fruto da politica de racionalização da exploração ferroviária.

Actual estado do traçado (Gondifelos)

Actual estado do traçado (Gondifelos)

Uma das muitas ocupações, não autorizadas, da plataforma da via

Exemplo de degradação visual a corrigir



São vários os acessos irregulares ao troço identificados

Talude em desmonoramento



Talude em desmonoramento


A antiga via ferroviária, em território de Vila Nova de Famalicão, apresenta um total de 38 cruzamentos com passagens pedonais, caminhos agricolas, caminhos florestais, caminhos vicinais, caminhos e estradas camarárias e Estrada Regional 206. São 26 os cruzamentos de nível e 12 os desnivelados (9 inferiores e 3 superiores).

Em todos os cruzamentos de nível serão colocadas barreiras fisicas nas entradas/saídas do troço, impeditivos da circulação automóvel.

De igual modo, será implementada sinalização vertical e horizontal de perigo e proibição. Sinalização de trânsito proíbido, excepto a velocipedes, em todas as entradas da pista ciclável. Paragem obrigatória em cruzamentos e entrocamentos (STOP), nuns casos para quem circula na pista ciclável, noutros para quem circula em vias que com ela cruzem.

Em todos os cruzamentos de nível, a rede viária possuirá marcação transversal assinalando a passagem para ciclistas e respectiva sinalização de perígo (saída de ciclistas). Nas situações de maior perigosidade, nas mesmas vias, serão implementadas de lombas redutoras de velocidade.

A par da colocação de nova sinalética identificativa e direccional, a sinalética ferroviária será recuperada e restaurada.

Sinalética ferroviária a recuperar



Sinalética ferroviária a recuperar



Sinalética ferroviária a recuperar

Sem comentários: