quinta-feira, janeiro 21, 2010

Barómetro: "Buraco" nas contas públicas três vezes maior que em 2008


O Ministério das Finanças já apurou o défice do subsector Estado que se fixou em 14.081,3 milhões em 2009, mais 8.901,5 milhões do que no ano anterior. De acordo com a síntese de execução orçamental, o desequilíbrio das contas públicas resultou em 69% do decréscimo da receita fiscal e em 31% do aumento das despesas. Com a divulgação das contas públicas da administração central, o Diário Económico aponta para uma estimativa do défice orçamental que poderá situar-se num intervalo entre os 8,3% e 8,6% (óptica da contabilidade pública).
Uma estimativa que parte, para além do conhecimento das contas do Estado, dos fundos da Segurança Social de 559,8 milhões de euros e dos Serviços e Fundos Autónomos que ascenderam a 226,1 milhões de euros. O intervalo justifica-se pelo facto de ainda não serem conhecidos os números referentes à administração local.

Sem comentários: