sexta-feira, agosto 03, 2007

Famalicão acolheu “Chama do Centenário” do Escutismo

.

Os Paços do Concelho receberam na passada sexta-feira, dia 27 de Julho, a “Chama do Centenário” do Escutismo.

Em digressão por vários países da África e Europa, a "Chama", que foi transportada desde Moisson, em França, até Braga, pelos Escuteiros do Corpo Nacional de Escutas em colaboração com a Fraternidade de Nuno Álvares, chegou a Vila Nova de Famalicão por volta das 16.00 horas, seguindo depois para o Porto, tendo a passagem sido feita na ponte sobre o rio Ave, em Ribeirão, que liga os concelhos de Famalicão e Trofa.

A “Chama do Centenário” é a actividade que marca o início de um novo século de escutismo no mundo, contando com a participação das suas associações escutistas, que assistem com entusiasmo e alegria à sua passagem.

Em Vila Nova de Famalicão existem 42 agrupamentos do Corpo Nacional de Escutas, envolvendo mais de 3500 escuteiros, 13 núcleos da Fraternidade de Nuno Álvares, com mais de 250 elementos e cinco companhias da Associação Guias de Portugal, com cerca de 250 guidistas, que desenvolvendo acções diversas, proporcionam o conhecimento individual, a convivência e trabalho em equipa, e o respeito pela natureza.

A “Chama do Centenário” foi acesa no passado dia 22 de Fevereiro sobre o túmulo de Robert Baden-Powell (fundador do escutismo) no Quénia. Este acto que simbolizou a fundação deste movimento, viajou através do Quénia, Etiópia, Sudão, Egipto, Grécia, Itália, França, Bélgica e Reino Unido, onde terminará a sua etapa em 31 de Julho na Ilha de Brownsea, local onde se realizou o primeiro acampamento de escuteiros, há cem anos.

Na sessão solene realizada nos Paços do Concelho, marcaram presença o Vereador da Juventude, os Chefes da Junta Regional de Braga e Porto, o Presidente da Direcção Nacional da Fraternidade Nuno Álvares, diversos chefes de agrupamentos, núcleos e companhias do CNE, FNA e AGP.

Sem comentários: