sábado, outubro 15, 2005

Continental Mabor

.
Lopes Seabra (Presidente do Conselho de Administração), Manuel Pinho (Ministro da Economia e Inovação) e Jorge Paulo Oliveira
Assinatura do Livro de Honra

Jorge Paulo Oliveira, em representação da Câmara Municipal, acompanhou no dia de ontem (14 de Outubro) o Ministro da Economia e Inovação, Manuel Pinho, ao embarque do primeiro fornecimento de pneus, produzido pela Continental Mabor – Indústria de Pneus, S.A., para a Land Rover. Fruto de um investimento de 25,9 milhões de euros, dos quais cerca de 3,4 milhões de euros se destinou a formação profissional, a empresa de Lousado consegue entrar num segmento de mercado novo, como é o dos pneus SUV (Sport Utility Vehicle). Esta expansão e modernização da empresa, fomentou ainda a criação de mais de 15 postos de trabalho a somar aos 1468 existentes e entrar num segmento de maior valor acrescentado e de forte potencial de crescimento. Estimando-se uma fabricação anual de mais de 500 mil unidades, tal proporcionará em 2012, um valor de vendas de cerca de 415,8 milhões de euros, prevendo-se que o valor acrescentado líquido acumulado atinja os 1.117 milhões de euros. Jorge Paulo Oliveira referiu-se à empresa de Lousado, como “uma unidade fundamental para o concelho e para o país, e o exemplo de uma empresa que sabe inovar, factor fundamental para o crescimento da economia nacional”. O Vice-Presidente da Câmara Municipal salientou aos jornalistas o empenhamento da autarquia na concretização deste importante investimento, recordando a suspensão, sem hesitações, do Plano Director Municipal em tempo recorde, facto que tornou possível a concretização do mesmo. Instado pelos jornalistas a comentar os deficitários acessos rodoviários à empresa, Jorge Paulo Oliveira, assumiu o compromisso de em 2006, a Câmara Municipal levar a efeito a melhoria das condições de circulação nas artérias locais. Não resolvendo o problema de fundo, Jorge Paulo Oliveira, adiantou que a solução já está encontrada e planeada, passando pela construção de uma via alternativa à Estrada Nacional 14, ligando os concelhos de Vila Nova de Famalicão e da Trofa. A via custará cerca de 18 milhões de euros, ligando numa primeira fase o lugar do Senhor dos Perdões (Ribeirão) ao Interface rodo-ferroviario, Central de Camionagem e futura Estação do Metro, todas já na cidade da Trofa para, numa segunda fase, prolongar-se até à projectada variante sul à cidade da Trofa. Atento o elevado valor da empreitada, Jorge Paulo Oliveira referiu que a mesma só será possível se, além da repartição de custos entre as duas autarquias, a Administração Central comparticipar financeiramente a obra.

Sem comentários: