segunda-feira, fevereiro 14, 2011

Se não é nosso, não serve

“Nós não validamos propostas que tenham a ver com pessoas que têm determinado perfil político, que é opositor dos nossos parceiros naquilo que é a política tradicional de cada um de nós”, afirmou António Magalhães, Presidente da Câmara Municipal de Guimarães (PS) para justificar o seu desagrado pela contratação do líder da oposição na autarquia de Braga, Ricardo Rio (PSD), para um cargo na Capital Europeia da Cultura (CEC) Guimarães 2012.
Para o edil vimaranense não está em causa a necessidade da contratação de Rio, o montante da remuneração que irá auferir ou a sua competência para o exercício do cargo. O que está em causa é apenas e tão só o facto daquele ser o rosto da oposição do camarada bracarense, Mesquita Machado.

1 comentário:

Anónimo disse...

Penso que fez uma má leitura das declarações de António Magalhães, pois infelizmente o Ricardo Rio teve esta infeliz declaração que os mais distraídos já não se recordam: "Guimarães como Capital Europeia da Cultura é a maior humilhação da era democrática para a cidade de Braga.”
Ricardo Rio ao "Diário do Minho", 1-03-2009