quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Que raio de país é este ?


Passaram nove anos, ninguém se interessou, ninguém investigou.
Augusta Duarte Martinho, jazeu nove anos no chão da cozinha do apartamento em que vivia, na Rinchoa, em Rio de Mouro. Os seus animais de estimação, um cão e dois pássaros estavam também mortos na varanda.
Passaram nove anos, ninguém se interessou, ninguém investigou.
Duas suas vizinhas, também elas já idosas, em 2002, ano em que deixaram de ver a falecida, participaram o desaparecimento à GNR, à PSP, à  Policia Judiciária e ao Ministério Público. Durante nove anos insistiram para a necessidade de arrombar a porta do apartamento. Durante nove anos imploraram que fosse investigado o seu paradeiro.
Passaram nove anos, ninguém se interessou, ninguém investigou.
Uma velha senhora morreu sozinha e esquecida fica durante nove anos. Do Estado, ninguém se interessou, ninguém investigou.
Que raio de país é este que consegue conviver com tanta incúria, desleixo e incompetência?

5 comentários:

Vítor disse...

Apetece simplesmente pensar/dizer que algo vai mal com este estado (já não é novidade nenhuma) e nas famílias...9 anos e ninguém a não ser os vizinhos dão pelo "desaparecimento" de uma pessoa. Simplesmente triste e inacreditável.

http://imagespwr.blogspot.com/

Marlene Borges disse...

Pobre senhora...
Provavelmente não tinha dividas para com o estado e nem a reforma atingia os limites minimos para declaração no Irs,pois, caso contrário teriam ido atras...

Que tristeza!

ivone sampaio disse...

É realmente muito triste quando o nosso governo dá este exemplo, mas a culpa é desses senhores funcionários ou agentes( como quiserem),pelo desmazelo,pela tamanha falta de humanidade.Porque a maior parte das vezes as coisas correm mal culpa só e exclusiva das assistentes sociais,de agentes policiais,etc.Gosto muito do nosso país mas ás vezes sinto muita vergonha.

ivone sampaio disse...

É realmente muito triste quando o nosso governo dá este exemplo, mas a culpa é desses senhores funcionários ou agentes( como quiserem),pelo desmazelo,pela tamanha falta de humanidade.Porque a maior parte das vezes as coisas correm mal culpa só e exclusiva das assistentes sociais,de agentes policiais,etc.Gosto muito do nosso país mas ás vezes sinto muita vergonha.

Amadeu Gonçalves disse...

É o problema paradoxal da sociedade contemporânea em que vivemos: por um lado, a exacerbação da comunicação, por outro lado, a indiferença total, não só institucional, como também humana.